2017

*Página em construção. Se quiser indicar atividades que tiveram a participação da Vila Autódromo ou sugerir links para fotos de ações que já estão na lista, entre em contato!

JANEIRO DE 2017

Data: 23 a 27 de janeiro
Atividade: Seminário de Museologia Brasileira
Local: École du Louvre

Parceria da Escola do Louvre com o IBRAM. O Seminário “Muséologie sociale au Brésil: poétiques et politiques à l’œuvre fondées sur une expérience pratique” abordou tendências da Museologia Social, com exemplos de museus brasileiros, como Museu da Maré, Museu Vivo de São Bento, Museu de Favela, Museu da Rocinha-Sankofa, Ecomuseu Nega Vilma, Museu do Horto, Ecomuseu Amigos do Rio Joana, Ecomuseu de Manguinhos e Museu das Remoções. Participante: Mario Chagas.


Data: 24 de janeiro
Atividade: Visita guiada
Local: Museu da Maré

Visita de representantes do Museu das Remoções ao Museu da Maré, em parceria comunitária.

FEVEREIRO DE 2017

Data: 03 a 11 de fevereiro
Atividade: Semana de Sociomuseologia
Local: Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias – Lisboa, Portugal

Participantes: Mario Chagas e Diana Bogado.

MARÇO DE 2017

Data: 23 de março a 6 de abril
Atividade: Ocupação QUE LEGADO
Local: Castelinho Flamengo

Idealizado por Natasha Corbelino e Breno Sanches, “QUE LEGADO” reúne um número expressivo de trabalhadores da cultura, buscando trânsito entre as várias áreas da cidade, em diálogo com outros segmentos produtivos do RJ, para apresentar para a população nossos discursos como um tempo compartilhado – de abertura para todas as convivências possíveis – dentro da situação de calamidade que estamos enfrentando. Calamidade que explodiu após período de “acolhimento” de grandes eventos mundiais.

MAIO DE 2017

Data: 5 de maio a 3 de setembro
Atividade: Museu das Remoções no Museu de Arte de Orange County
Local: Orange County Museum of Art – Newport Beach, California, EUA

O Museu das Remoções foi incluído na instalação da artista Nancy Popp, na exposição 2017 CALIFORNIA-PACIFIC TRIENNIAL, no Museu de Arte de Orange County, em Newport Beach, CA (EUA). A instalação mostra a documentação da luta da Vila Autódromo contra a remoção, a perda das residências e os protestos. Foi incluída ainda uma série de vídeos criados pelo Museu das Remoções. Esse material apresenta entrevistas com moradores e apoiadores da Vila Autódromo, entre eles museólogos e arquitetos, que explicam a criação do Museu das Remoções como uma estratégia de resistência contra as remoções em qualquer comunidade.


Data: 15 de maio
Atividade: 15ª Semana Nacional de Museus – Museus e histórias controversas: dizer o indizível em museus
Local: CCBB-RJ

Mesa-redonda “Quando o silência vira museu”. Percebe-se a exclusão durante a narrativa expográfica na realidade de muitos museus brasileiros. O silêncio gerado é observado significativamente nos recortes relacionados às reflexões das versões dos oprimidos e marginalizados da sociedade. São por diversas vezes consideradas a não missão das instituições tradicionais debater tais assuntos. Por essa necessidade de voz, de visibilizar sua existência e buscar sua representatividade, surge a Museologia Social e, consigo, surgem esses novos museus conscientes da sua relação orgânica com o seu próprio contexto social. São museus que entendem seus acervos sob uma perspectiva além da matéria. Mediador: Professor Doutor Mário Chagas / Palestrantes: Museu das Remoções, Museu da Maré, Museu da Favela (Projeto Memória LGBT) e Instituto Pretos Novos.


Data: 18 de maio
Atividade: 15ª Semana Nacional de Museus
Local: Museu Histórico Nacional

Mesa “Histórias Controversas Museus”. Musealização de escombros das remoções da Vila Autódromo, pelo Museu Histórico Nacional, um ano após a inauguração do Museu das Remoções.


Data: 19 a 21 de maio
Atividade: Curso de Museologia Social (Remus)
Local: Vila Autódromo

A partir de experiências concretas levadas a efeito nos últimos dez anos (2006-2016), foram examinados os rumos da Museologia Social no Brasil. Uma nova imaginação museal está em movimento e envolve o exercício de poéticas e políticas especialmente orientadas para o campo dos museus e da museologia. Entre as experiências concretas apresentadas e debatidas: Museu da Maré, Museu Vivo de São Bento, Museu de Favela, Museu Sankofa da Favela da Rocinha, Ecomuseu Nega Vilma, Museu do Horto, Ecomuseu Amigos do Rio Joana, Ecomuseu de Manguinhos e Museu das Remoções. Todas essas experiências, diferentes entre si, estão fortemente associadas à comunidades populares que utilizam o museu como dispositivo de luta e r(e)existência.


Data: 21 de maio
Atividade: Exibição do DOC #Resistência
Local: Vila Autódromo

Na semana em que o afastamento de Dilma Rousseff completa um ano, será pré-lançado o documentário #Resistência. Durante os meses interinos de Michel Temer, o filme acompanhou as ocupações aos prédios públicos e às ruas, dando voz aos seus protagonistas. De dentro, se acompanha o desenrolar deste importante momento histórico, ao mesmo tempo em que se discute feminismo, educação, cultura e mídia. #Resistência é dirigido e narrado por Eliza Capai, que frequentou as ocupações da Alesp, Minc-RJ, Funarte-SP, a Marcha das Vadias RJ e a Parada LGBTT de São Paulo, entre os meses de abril e agosto de 2016.


Data: maio a setembro
Atividade: Projeto “Futuro da memória!” do Instituto Goethe
Local: Vila Autódromo

O afã pelo progresso urbano, no lugar do bem-estar, geralmente traz políticas de urbanização excludentes. A comunidade da Vila Autódromo é um bom exemplo deste paradoxo. Em 2013, a prefeitura do Rio de Janeiro deu início a um processo para desalojar os habitantes daquele bairro, situado onde seria construído o Parque Olímpico da cidade, tendo em vista os Jogos de 2016. A maioria aceitou sair do local, mas outros fizeram o impossível para ficar. A batalha destes últimos foi justamente o pontapé para o “Monumento-Monumento”, ciclo de atividades a serem realizadas no Rio de Janeiro em torno da memória territorial, das lutas sociais e da perpetuação da violência.

JUNHO DE 2017

Data: 20 de junho
Atividade: Mesa redonda
Local: Casa Grande do Pumarejo, Espanha

Mesa redonda sobre a experiência do Museu das Remoções com a Casa Grande do Pumarejo. Participante: Diana Bogado.


Data: 21 de junho
Atividade: Apresentação
Local: Centro Cultural La Oficina – Almería, Espanha

Apresentação do Museu das Remoções. Participante: Diana Bogado.


Data: 28 de junho
Atividade: Apresentação
Local: Centro Sociocultural L’ANÓNIMA – Sevilla, Espanha

Apresentação do Museu das Remoções. Participante: Diana Bogado.

JULHO DE 2017

Data: 21 de julho
Atividade: Gentrificació i lluita pel dret a l’habitatge: Rio de Janeiro, Los Angeles, Sevilla i Barcelona
Local: Can Battló

Mesa redonda no Centro Social Can Battló sobre o Direto à Moradia e casos de Gentrificação. Participantes: Diana Bogado, María Barrero e Nancy Popp.

SETEMBRO DE 2017

Data: 18 e 19 de setembro
Atividade: 11ª Primavera dos Museus – IBRAM
Local: Vila Autódromo

1º DIA:
15h às 17h – APRESENTAÇÃO dos Grupos de Trabalho do museu; ações em andamento, principais estratégias, desafios, metas e conquistas.

18h às 19h30 – EXIBIÇÃO do documentário “À Espera da Medalha”, de Lucas Amarildo de Souza.

15h às 20h – EXPOSIÇÃO de fotografias “A Vila por Ela Mesma”, apresentando a resistência da comunidade através do olhar especial do morador Luiz Cláudio Silva.

2º DIA:
15h às 17h – LANÇAMENTO do Plano Museológico do Museu das Remoções, com relatos da experiência e debate sobre a importância da idealização do museu e da construção do plano para a memória da Vila Autódromo.

18h às 20h – EXIBIÇÃO de documentário “Somos nós Maria da Penha”, com direção de Igor Vidor. Vídeo da ação “Céu Aberto”, realizada pelo Instituto Goethe.

NOVEMBRO DE 2017

Data: 7 a 11 de novembro
Atividade: Exposição “Imagens de Memória e Luta”
Local: Fórum de Ciência e Cultura da UFRJ

Primeira exposição do projeto “Imagens de Memória e Luta!”, como parte da programação do Festival Interuniversitário de Cultura que aconteceu no Fórum de Ciência e Cultura da UFRJ.


Data: 16 de novembro
Atividade: 4º Seminário de Museologia Experimental e Simpósio Internacional do ICOFOM
Local: Museu da Vida

Mesa “Definir o museu do século XXI: experiências latino-americanas”. Conferencistas: Lygia Segalla (UFF), Sandra Maria de Souza Teixeira (Museu das Remoções, Gleyce Heitor (UFG), Jams Brown (University of St. Andrews).

search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close